DIA NACIONAL DA MATA ATLÂNTICA – 27 de Maio 2013

paranapiacaba_topo_ok

A Mata Atlântica é um dos biomas mais ameaçados do mundo e abriga uma das maiores biodiversidades do planeta também. Sua área original era cerca de 1,3 milhões de km², uma área que se estendia do Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul, cobrindo quase todo a costa litorânea do Brasil e também entrando ao centro do país.

A sua destruição se iniciou praticamente com a chegada dos colonizadores, que logo descobriram a riqueza natural que ali existia, por exemplo e de acordo com os livros de história, exploraram o pau-Brasil até quase extingui-lo. De toda essa área original restaram apenas 6 a 7% que resiste bravamente a  ação do homem e por incrível que pareça a maior parte dessa área preservada está na região sudeste, onde também estão as cidades mais industrializadas e populosas do Brasil. Estranho isso não?!… Será que a população e os governos dessas regiões se conscientizaram e souberam do valor da Mata Atlântica e resolveram cuidar desse tesouro!!!! Infelizmente a resposta é não, essa região conseguiu se auto-preservar graças ao relevo cortados por serras. Em relevos acidentados e montanhosos fica difícil, plantar, criar gado, explorar a madeira e construir casas. Essa área tem apenas 52 mil km², quase nada,  perto do que era e a cada ano vai diminuindo.

Região de Mata Atlântica intocada.

Região de Mata Atlântica intocada.

A Mata Atlântica ainda  é pouco conhecida pela população em geral, um exemplo claro de desinformação e qualquer um pode constatar, pergunte a uma pessoa que mora na cidade de São Paulo sobre a serra que todos passam para ir à baixada santista, a Serra do Mar. Poucos sabem que a estrada corta um trecho de Mata Atlântica e também muitos não sabem, que moram numa região de Mata Atlântica, pois a cidade de São Paulo está numa área, onde outrora reinava a floresta.

Para preservar é preciso conhecer e entender o que se está preservando.
Mesmo com todo esse descaso, a Mata Atlântica ainda nos ajuda, protegendo mananciais importantes, termorregulando a cidade de São Paulo e fornecendo muitas aventuras em suas trilhas.

A água é abundante nesse bioma.

A água é abundante nesse bioma.

Alguns números da Mata Atlântica:

• Cerca de 261 espécies de mamíferos


• Cerca de 1020 espécies de aves


• Cerca de 197 espécies de répteis


• Cerca de 340 espécies de anfíbios


• Cerca de 350 de peixes

Parabéns Mata Atlântica, hoje não é seu dia e sim todos os dias do ano.
Conheça mais a Mata Atlântica com os roteiros do Bioventura, acesse:

http://www.bioventura.com.br/parque_zizo.html

http://www.bioventura.com.br/intervales.html

http://www.bioventura.com.br/petar.html

http://www.bioventura.com.br/cantareira.html

http://www.bioventura.com.br/paranapiacaba.html

 

Saiba mais também sobre esse bioma em:

http://www.bioventura.com.br/biomas.html

agua

Anúncios

BICHO DO DIA DO BIOVENTURA – ARAPONGA-DO-NORDESTE

araponga do nordesteHoje o bicho escolhido do dia é uma curiosa ave. Descubra qual é agora…

ARAPONGA-DO-NORDESTE

Família
Cotingidae

Nome científico
Procnias averano

Nome em inglês
Bearded Bellbird

Medidas
Até 27 cm.

Alimentação
Frutos e insetos.

Ocorrência
Na Venezuela, Guiana, Trindad e Tobago, Colômbia. No Brasil é encontrada no Maranhão, Piauí, Pernambuco, Alagoas e Roraíma.

Características
Os machos dessa espécie de araponga tem uma aparência curiosa por ter barbelas de pele na região da garganta. Essas barbelas são mostradas com maior afinco para intimidar outros machos ou se exibir para fêmeas. Quando isso acontece, pula entre galhos, mostra as barbelas e abre a cauda.
Vivem nas copas das árvores e o s machos emitem gritos altos e estridentes parecidos com a araponga-ferreiro, Procnias nudicolis.
As fêmeas são de coloração esverdeada e não tem as barbelas. Elas colocam até 2 ovos que são incubados por cerca de 20 dias. Essa espécie corre risco de extinção.

Foto: Edson Silva

Saiba mais sobre outras aves em:
http://www.bioventura.com.br/aves.html

agua