DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE E DA ECOLOGIA – 05 DE JUNHO 2013

dia-meio-ambiente

Hoje 05 de Junho de 2013 é o Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia. Mais uma data importante, mas pouco divulgada e que geralmente passa em branco, mas não para nós aventureiros, amantes e defensores da natureza.
Essa data foi criada pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1972 e marcou a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano.
O Brasil entrou nessa “onda” um ano depois com um trabalho de preservação ambiental feito pela Secretária Especial do Meio Ambiente, que mostrava ao povo suas responsabilidades individuais com a natureza. Mas, pelo o que se vê hoje, aquela tarefa não foi bem aplicada e muito menos concluída.

No planeta existem cerca de 2 bilhões de espécies, de todas elas nós causamos os maiores impactos neste  planeta, por isso, é nossa responsabilidade cuidar muito mais deste lugar do que cuidamos atualmente. Precisamos compensar o que fazemos, pois já somos 7 bilhões de pessoas no mundo, uma espécie que sozinha consome em um ano, 150 milhões de toneladas de peixes, 60 milhões de toneladas de carne de vaca, 250 milhões de toneladas de soja e 700 bilhões de litros de leite.
 Além desse consumo exorbitante, segundo o IBGE, só no Brasil produzimos 230 mil toneladas de lixo por dia, isso mesmo por dia, o suficiente para encher o estádio do Maracanã inteiro em apenas 24 horas.

Superpopulação - um exemplo o metrô da Sé em São Paulo.

Superpopulação – um exemplo o metrô da Sé em São Paulo.

Nos últimos 10 anos desmatamos 13 milhões de hectares de florestas. Com o crescimento populacional e a expectativa de vida cada vez maior, fica claro que estes números negativos tendem a aumentar cada vez mais. Estamos em uma época que esta na “moda” se preocupar com o meio ambiente. Marketing verde, compensação ambiental, ser vegetariano, ir trabalhar de bicicleta, fazer compras no mercado com sacolas de papel…  Esses atos aumentam o conceito de qualquer cidadão e de muitas empresas, mostrando que estão todos preocupados com o ambiente em nossa volta e com o futuro do único planeta que podemos habitar. Será mesmo?!!

Marketing verde - cuidado.

Marketing verde – cuidado.

Já vemos que muitas grandes empresas poluidoras se preocupam com esse assunto, mas sem generalizar, a maioria na verdade adere a essa “onda verde” porque teve algum problema ambiental e para não ter mais prejuízos econômicos, sente-se pressionadas a investir em projetos ecológicos, como por exemplo, o de compensação ambiental. Muitas criam esses projetos para fazer bonito frente aos consumidores.

É uma pena, pois a situação só vai melhorar quando todos nós, empresas, governos e pessoas comuns sentirem que devemos fazer isso do fundo do coração e não porque mexeram no nosso bolso.

De qualquer forma segue a velha frase – PRESERVEM O MEIO AMBIENTE.

Aventure-se mais em ambientes naturais, saiba sobre nossos roteiros em: http://www.bioventura.com.br/roteiros.html

agua

Anúncios

DIA NACIONAL DA MATA ATLÂNTICA – 27 de Maio 2013

paranapiacaba_topo_ok

A Mata Atlântica é um dos biomas mais ameaçados do mundo e abriga uma das maiores biodiversidades do planeta também. Sua área original era cerca de 1,3 milhões de km², uma área que se estendia do Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul, cobrindo quase todo a costa litorânea do Brasil e também entrando ao centro do país.

A sua destruição se iniciou praticamente com a chegada dos colonizadores, que logo descobriram a riqueza natural que ali existia, por exemplo e de acordo com os livros de história, exploraram o pau-Brasil até quase extingui-lo. De toda essa área original restaram apenas 6 a 7% que resiste bravamente a  ação do homem e por incrível que pareça a maior parte dessa área preservada está na região sudeste, onde também estão as cidades mais industrializadas e populosas do Brasil. Estranho isso não?!… Será que a população e os governos dessas regiões se conscientizaram e souberam do valor da Mata Atlântica e resolveram cuidar desse tesouro!!!! Infelizmente a resposta é não, essa região conseguiu se auto-preservar graças ao relevo cortados por serras. Em relevos acidentados e montanhosos fica difícil, plantar, criar gado, explorar a madeira e construir casas. Essa área tem apenas 52 mil km², quase nada,  perto do que era e a cada ano vai diminuindo.

Região de Mata Atlântica intocada.

Região de Mata Atlântica intocada.

A Mata Atlântica ainda  é pouco conhecida pela população em geral, um exemplo claro de desinformação e qualquer um pode constatar, pergunte a uma pessoa que mora na cidade de São Paulo sobre a serra que todos passam para ir à baixada santista, a Serra do Mar. Poucos sabem que a estrada corta um trecho de Mata Atlântica e também muitos não sabem, que moram numa região de Mata Atlântica, pois a cidade de São Paulo está numa área, onde outrora reinava a floresta.

Para preservar é preciso conhecer e entender o que se está preservando.
Mesmo com todo esse descaso, a Mata Atlântica ainda nos ajuda, protegendo mananciais importantes, termorregulando a cidade de São Paulo e fornecendo muitas aventuras em suas trilhas.

A água é abundante nesse bioma.

A água é abundante nesse bioma.

Alguns números da Mata Atlântica:

• Cerca de 261 espécies de mamíferos


• Cerca de 1020 espécies de aves


• Cerca de 197 espécies de répteis


• Cerca de 340 espécies de anfíbios


• Cerca de 350 de peixes

Parabéns Mata Atlântica, hoje não é seu dia e sim todos os dias do ano.
Conheça mais a Mata Atlântica com os roteiros do Bioventura, acesse:

http://www.bioventura.com.br/parque_zizo.html

http://www.bioventura.com.br/intervales.html

http://www.bioventura.com.br/petar.html

http://www.bioventura.com.br/cantareira.html

http://www.bioventura.com.br/paranapiacaba.html

 

Saiba mais também sobre esse bioma em:

http://www.bioventura.com.br/biomas.html

agua

OUTONO 2013 – COMEÇA HOJE – 20/03/2013

outono-lindo
Nosso planeta não fica parado no espaço, isso todos nós sabemos, ele realiza uma série de movimentos como rotação e translação. O movimento de translação em torno do Sol, dura 365 dias sendo responsável pela mudança das estações do ano, devido à variação de radiação proveniente do Sol de acordo com o posicionamento da Terra.

Hoje dia 20/03/2013 às 08:15 da manhã, teremos mais uma mudança de estação climática no ano, começa o outono aqui no hemisfério sul. Isso significa, que a temperatura começa a baixar e teremos menos chuva também. É uma preparação natural, para nós animais, nos acostumarmos ao clima mais frio que virá em seguida com o inverno.

O Outono do hemisfério norte é chamado de “Outono boreal”, e o do hemisfério sul é chamado de “Outono austral”. No hemisfério norte, o outono começa em 20 de setembro e termina em 21 de dezembro. No hemisfério sul, começa 20 de março e termina a 21 de junho.

Nosso outono é diferente do que estamos acostumados a ver em filmes americanos, ou como na foto acima, onde as folhas amarelam e caem, isso ocorre apenas em algumas espécies de árvores brasileiras, a maioria continua com suas folhas sempre verdes.

Outono na Mata Atlântica, sempre verde e mais neblina.

Outono na Mata Atlântica, sempre verde e mais neblina.


Na região sul, sudeste e centro-oeste do Brasil, percebemos logo essas mudanças no clima, com as noites ficando com temperaturas mais amenas. Mas, por ser um período de transição não é anormal termos alguns dias quentes e chuvosos como no verão. Porém, ao contrário do verão, logo após alguma chuva a temperatura fica mais baixa. As noites também começam a ficar mais longas do que no verão, ficando mais longas ainda no inverno.

Algumas dicas para você saber que já estamos no outono:
– Temperaturas mais amenas pela manhã;
– As chuvas diminuem;
– A umidade do ar diminui;
– O céu fica mais aberto, com poucas nuvens;
– Mudanças rápidas nas condições do tempo;
– Aumento de ocorrência de nevoeiros;
– Em geral o conforto ambiental melhora. (Obs.: boa época para trilhas, menos chuva e temperatura agradável

Outono... ótimo clima para conhecer os cânions brasileiros.

Outono… ótimo clima para conhecer os cânions brasileiros.


Com a chegada do outono e temos algumas dicas de ecoturismo, os roteiros de montanhas entram novamente em alta, com menos chuvas e incidência de raios a segurança aumenta e podemos subir bem alto e curtir as lindas paisagens.

Escolha sua aventura com o Bioventura:
Cânions – http://www.bioventura.com.br/aparados.html

Montanhas – http://www.bioventura.com.br/marins.html
Montanhas – http://www.bioventura.com.br/lopo.html

Montanha radical – http://www.bioventura.com.br/lopo_rapel.html
agua

Conheça a Mata Atlântica ou Floresta Atlântica

Nós do Bioventura adoramos trabalhar e se aventurar em ambientes naturais, principalmente na Mata Atlântica, por isso queremos compartilhar mais com vocês. Em breve todos os biomas brasileiros terão suas informações publicadas em nosso site. Aguardem … Por enquanto fiquem com uma pitada de Mata Atlântica…

Cachoeiras são comuns nesse bioma

A Mata Atlântica originalmente se estendia por quase todo o litoral brasileiro de ponta a ponta, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, e ocupava uma área de 1,3 milhões de quilômetros quadrados, hoje restam apenas de 6 a 7% de sua extensão original, o equivalente a 52 mil km2. A maior parte da área litorânea que era coberta pela Mata Atlântica é ocupada hoje por grandes cidades, pastos e agricultura. Além de 17 estados brasileiros a Mata Atlântica ainda invade mais dois países a Argentina e o Paraguai.

No nordeste do país a Mata Atlântica é praticamente inexistente e onde ela ainda permanece em sua maior quantidade é ironicamente na região mais industrializada do país, o estado de São Paulo. Isso, devido a suas grandes serras que dificultam em parte o acesso e interferência humana, diferente de outras regiões mais planas. Mesmo com assim é um dos biomas mais ameaçados do planeta.

Caninana um dos animais da Mata Atlântica

É a segunda maior floresta brasileira, perdendo só para Floresta Amazônica. Possui um enorme índice de Biodiversidade, com muitas espécies de animais e plantas de todo o planeta – cerca de 7% de todas as espécies do mundo – mais até que a própria Amazônia em termos de proporção: tamanho x quantidade de espécies. A Mata Atlântica abriga mais de 1700 espécies de animais vertebrados e 390 das 640 espécies em extinção do Brasil. Por isso a Mata Atlântica é considerada uma área de proteção mundialmente conhecida e considerada um hotspot. Também foi reconhecida pela ONU como Patrimônio Mundial e indica pela UNESCO como Patrimônio Mundial e Reserva da Biosfera.

Umidade que vem do mar

O clima é quente e úmido com alta pluviosidade que se deve à barreira que a serra constitui para os ventos que sopram do mar. À noite a temperatura cai muito podendo chegar a 0°C em determinadas épocas e regiões, como por exemplo, no sul do país. Isso faz com que as espécies endêmicas (que só ocorrem num determinado lugar), sejam bem resistentes e capazes de aturar grandes variações de climáticas, diferentes das espécies amazônicas, que não toleram o frio. 
No interior da mata a luz é reduzida devido à densidade e altura da vegetação, em alguns pontos a luz quase não chega ao solo.

Na Floresta Atlântica estão localizados importantes bacias hidrográficas do Brasil, com rios importantes como o Tietê, o rio Paraná e outros. As florestas asseguram a quantidade e qualidade da água potável que abastece mais de 110 milhões de brasileiros em aproximadamente 3,4 mil municípios inseridos neste bioma. Diferente da Amazônia a densidade demográfica é muito alta. Cerca de 70 % da população Brasileira está concentrada em regiões de floresta Atlântica.

São Paulo uma das maiores cidades do mundo está na Mata Atlântica

Assim com sua irmã maior, a Amazônia, o solo também é pobre, mas existe muita matéria orgânica em decomposição que garante a fertilidade do solo. Além de pobre o solo também é raso (repleto de rochas abaixo). Para se fixarem as árvores que podem chegar a 20 ou 30 metros de altura possuem raízes que se ramificam paralelamente ao solo, se distanciando bastante das árvores de origens e são chamadas de raízes tabulares.

Alguns números da Mata Atlântica:

–  Cerca de 261 espécies de mamíferos

– Cerca de 1020 espécies de aves

– Cerca de 197 espécies de répteis

– Cerca de 340 espécies de anfíbios

– Cerca de 350 de peixes

Saiba mais sobre esse bioma com o Bioventura. Acesse o site e escolha um de nossos roteiros na Mata Atlântica…

http://www.bioventura.com.br/