DE ONDE VEIO O CORONAVÍRUS?

morcego prato

Vocês devem ter ouvido falar que o início de isto tudo foi um morcego… Então… Vamos lá…. Todos os animais podem ser parasitados por vírus, alguns mais graves que os matam e outros mais brandos, que podem ficar dentro deles por muito tempo sem nem mesmo apresentar sintomas da doença (seria os chamados animais hospedeiros).

Todos os coronavírus são uma zoonose e tem origem à partir de animais, mas apenas 7 tipos conhecidos passam para os humanos. Destes 7  tipos apenas 3 são potencialmente letais (síndromes respiratórias agudas que atacam as vias respiratórias gravemente).

morcego ferradura

Morcego-de-ferradura-grande (Rhinolophus ferrumequinum)

Os morcegos possuem uma infinidade de vírus sem apresentar nenhuma doença. O morcego-de-ferradura-grande (Rhinolophus ferrumequinum) que ocorre na China seria o principal  hospedeiro inicial do novo vírus Covid-19.

Estudos do genoma deste vírus, mostram que o morcego não transmitiu o vírus diretamente para os humanos e sim para um hospedeiro intermediário, nesse caso o pangolim, que se alimenta de insetos que ficam no solo e em algum momento pegou este coronavírus do morcego.

É ai que entra o Pangolim…

pangolim

Pangolim em vida livre

Muita gente não conhece este pequeno mamífero que parece um tatu. Este animal simpático, gosta de viver em tocas, ocorre na África e Ásia e corre sério risco de extinção. É o animal mais traficado no mundo, cerca de 100 mil são comercializados ilegalmente por ano. O motivo? Sua carne é uma iguaria em muitos países asiáticos, principalmente na China, e suas placas “escamas”são usadas na medicina tradicional.

escamas pangolim

escamas do Pangolim sendo vendida

As primeiras infecções foram em pessoas expostas em um mercado de vida selvagem na capital da província de Hubei, Wuhan na China. Neste mercado vendia-se animais silvestres vivos, para serem abatidos e consumidos ainda frescos, pois acreditam que a carne recém abatida é mais saudável e dá mais virilidade.

Quando o ser humano se alimenta da carne ou tem contato direto com animais silvestres contaminados, o vírus pode ser transmitido e não respeita a barreira entre espécies e acaba criando mecanismos (ainda desconhecidos pela ciência) para pular de uma espécie para outra, e quando isto acontece, uma coisa é certa, será o inicio de uma doença grave e sem cura, podendo vir a ser uma epidemia ou uma pandemia.

Dos 3 tipos de coronavírus que atacaram a humanidade, o primeiro iniciou-se na China em 2002 e estudos apontam que o vírus veio da civeta (espécie de gato selvagem) que também é consumido na China e vendidos vivos nos mercados.
O segundo caso foi em 2012 no Oriente Médio relacionado ao contato direto e ao consumo de carne e leite de camelos contaminados.
O terceiro caso, agora em 2019, o SARS-Cov-2 também conhecido com COVID-19 estima-se que tenha vindo do consumo da carne de pangolim.

Os coronavírus são frequentes em animais selvagens, não em todos, mas em alguns, e se estes são capturados e mantidos vivos em gaiolas pequenas, em locais pouco ventilados e no meio de um aglomerado populacional, como um mercado ou feira, abatido em local inapropriado e comido fresco ou mal cozido… é de se imaginar o que vai acontecer.
Embora estes estudos sejam recentes, lembramos que ainda estão em andamento e é preciso analisar um maior número de amostras recolhidas de animais para determinar com precisão a origem da Covid-19. Mas no momento o coronavírus que causa a doença foi encontrado no pangolim. Ou seja, este animal pode ter transmitido aos humanos.

degradacao

Animais vendidos em mercado na China

Atenção… Isso não é realmente culpa destes animais, muito pelo contrário. As transmissões geralmente ocorrem quando o ser humano invade o espaço onde eles habitam, algo cada vez mais frequente à medida que a população aumenta e necessita de mais urbanização e uma maior demanda por alimento. Também acontece por que esses animais são caçados, para servirem de iguaria ou para serem comercializados, como parece ter acontecido em Wuhan.

morcegos em mercado indonesio

Morcegos vendidos em mercado na Indonésia

Depois que a síndrome respiratória aguda grave (Sars) eclodiu, em 2002 também na China, causada por um coronavírus muito semelhante ao do surto atual, houve uma proibição temporária dos mercados de animais silvestres. Mas os mercados reapareceram rapidamente na China, Vietnã e outras partes do sudeste asiático.
Agora em meio a isto tudo, surge uma luz no fim do túnel… A pandemia obrigou a China a tomar uma decisão que mudará um costume tradicional e ultrapassado em todo o país: o governo anunciou recentemente a proibição total e permanentemente do consumo e a venda de animais selvagens responsáveis pela covid-19 e outras doenças globais graves, como serpentes, morcegos, civetas, pangolins e outros animais.

Resta saber ser se as novas regras serão cumpridas e se serão fiscalizadas pelas autoridades. Isso também contribuíra com o combate ao tráfico de animais, sendo assim a vida selvagem agradece.

Fontes:
WWF
National Geografic
BBC
Manual MSD para profissionais de Saúde
Instituto de Microbiologia Paulo de Góes UFRJ
ONG WildAid
Discoverlife.org
Saude.gov.br
Uol.com.br
R7.com.br
Organização Mundial de Saúde
Jornal.usp.br
Reinaldo José Lopes: Jornalista e escritor. Artigo na Folha de São Paulo inserida no Caderno Ciência, de 24/01/2020.

 

O QUE É O CORONAVÍRUS?

Estamos passando por um surto de uma pandemia causada pelo vírus chamado covid-19, descoberto no final de dezembro com os primeiros casos na China e que se espalhou numa grande velocidade pelo mundo todo.

mapa-coronavirus
A palavra vírus vem do latim e significa “fluido venoso”. Os vírus são os menores e mais simples microorganismos que existem… São seres microscópicos formados basicamente por uma capa proteica que cobre seu material genético. Não possuem células e não possuem metabolismo próprio, para manter seu ciclo de vida precisam estar dentro da célula de algum outro ser vivo, sendo desta forma um parasita.

virus ebola

Virus Ebola visto ao microscopio

O vírus desta forma vive em uma espécie de “dormência” em superfícies ou no ar e quando entra em outro ser vivo, vai direto pra suas células, entra nestas e lá encontra o ambiente ideal para viver. O objetivo do vírus não é matar seu hospedeiro, é apenas encontrar um ambiente favorável para viver, como nós.
O que acontece é que ele passa a se reproduzir dentro das células hospedeira causando sua degeneração e morte.
O corpo de qualquer ser vivo quando ao perceber que um vírus está entrando em suas células e destruindo-as, manda anti-corpos (células de defesa ou “soldados”) para combater o vírus, mas algumas vezes surgem vírus que nossas células de defesa são incapazes de combater, porque são vírus mais fortes ou mesmo vírus novos que surgem no planeta.
Neste caso temos a nosso favor a vacina ou os retro-virais, que basicamente nos injetam anticorpos mais fortes.

O coronavirus é uma família dentro dos vírus, que recebe este nome porque sua forma lembra uma bolinha com várias coroas (existem vários formatos de vírus – vistos somente em microoscopios super potentes).

Coronavirus COVID-19 visto ao microscópio

Coronavirus COVID-19 visto ao microscópio

Os primeiros coronavírus foram estudados desde os anos 60.
Esta família de vírus causa infecções respiratórias porque se alojam nas células do pulmão e vias aéreas. é por causa disto que a transmissão é feita pela tosse, saliva, espiro, beijo e compartilhamento destas secreções.
Muitas vezes nos infectamos com os coronavirus em nossas vidas, mas dependendo da taxa de mortalidade do tipo de coronavirus pode causar graves doenças e até a morte.
mascaras

Fontes:
saude.sp.gov.br
organização mundial de saúde
ufrgs.br
bbc.com

 

GAMBÁ, UM ANIMAL POUCO ESTUDADO

O maior marsupial do Brasil!!!!

Se tem um animal que me conquistou foi os gambás. Também chamados popularmente de sarues, raposas e até erroneamente de ratazanas.

Estes animais são os maiores masurpiais brasileiros e merecem sim muito respeito e orgulho.Estamos falando de um bicho que nasce após cerca de 12 dias de gestação (nascem cerca de 5 a 10 filhotes prematuros) sendo esta uma forma que a natureza achou de desgastar menos a mãe, alem do que, desta forma as chances de um aborto espontaneo são menores. O pequeno bebê de poucos cms possui bracinhos diminutos mas fortes que o ajudam a migrar da vagina da mãe até a bolsa na barriga dela. Lá acharão saborosas tetas cheias de leite onde ficaram mamando direto e protegidos por até 3 meses.

Quando bebês são muito predados por corujas, gaviões, gatos selvagens e até cães e gatos domésticos.

O gambá é um importante animais silvestre na Mata Atlântica e deve ser preservado sempre.

VIU UM PASSARINHO AZUL…

Esta manhã veio nos visitar no comedouro da pousada Bioventura um lindo passarinho azul.

O Brasil tem a segunda maior biodiversidade de aves, só perde para a Colômbia, e aqui na Mata Atlântica temos a maior variedade de cores possivel.

Este ai da foto é o Saí-azul ou Saí-bicudo, da familia dos tangaras. São aves pequenas cerca de 13 cm e muito coloridas, principalmente os machos (este da foto é um macho).

Alimentam-se de frutas e insetos.

É só colocar banana e mamão no comedouro que logo eles aparecem, desta forma conseguem comida facil e economizam energia. Espertinho este saí-azul hein?

HIPOPOTAMO MANSO?

Esta é a famosa Jessica em Hoedspruit, Africa do Sul. O unico lugar no mundo em que se consegue chegar perto assim destes animais.

O casal Tony e Shirley Joubert resgataram a Jessica com poucos dias de vida de uma grande enchente na região,  ela era  tão pequena que estava até com o cordão umbilical. Conseguiram a salvar de um futuro incerto e a alimentaram até ela estar forte e grande o suficiente para seguir seu caminho.

Mas a Jessica se acostumou as pessoas e ao lugar onde cresceu e hoje com quase 20 anos sempre visita regularmente a propriedade.

Uma grande oportunidade de ver de perto este animal que  na natureza são super ariscos e territorialistas. A Jessica incrivelmente permite este contato.  Uma experiência unica que recomendo para os amantes da vida selvagem.

LOBO-MARINHO ENCONTRADO NA PRAIA DO GUARAÚ NA JURÉIA

lobomarinho

Foto: Edson Silva


Dia 24 de agosto de 2018 apareceu na Praia do Guarau na Juréia em Peruibe, litoral Sul de São Paulo, um ilustre visitante um lobo-marinho.
Esta época do ano, inverno e primavera, estes animais migram pela nossas águas costeiras rumo ás regiões mais frias e ricas em alimento. O destino final deles é a região Sub-Antártica, e aqui é lugar de passagem para este destino.

Muitos indivíduos acabam cansados e debilitados, devido a extenuante viagem e param na costa para descansar.
A grande preocupação dos biólogos e veterinários que estudam estes animais é que as pessoas interfiram nesta condição natural e acabem prejudicando o bichinho.
As pessoas acham que o animal está morrendo e querem logo o devolver para a água ou dar comida a ele. Na verdade ele quer é ficar fora da água, pois é assim que descansam plenamente, as vezes por 1 ou 2 dias, até retornarem para o mar. Em relação á alimenta-los, os veterinários não recomendam porque são animais que podem facilmente ser contaminados com o contato humano. Além disso o lobo-marinho possui dentes afiados e pode morder quando incomodado causando sérios ferimentos.
Algumas pessoas pensam até em cobri-los com cobertor, mas estes animais entram em hipertermia á 35°C, ou seja, a água gelada é um alivio para eles.
A espécie encontrada é o lobo-marinho-do-peito-branco (Arctocephalus tropicalis) não tão comum na região. No Brasil não existem colonias de lobos-marinhos, quando encontrados geralmente estão sozinhos e desgarrados.
O animal permaneceu na praia por 2 dias e depois seguiu seu caminho… Boa sorte amiguinho.

CURIOSIDADES SOBRE OS LOBOS-MARINHOS
Existem cerca de 30 espécies de lobos-marinhos no mundo e curiosamente eles têm como ancestral o cão… Sim, os nossos cães… Incrível não!
Vivem cerca de 20 à 30 anos e o macho pode pesar até 150 kgs. Podem comer até 20 kg de peixe ou mais em 1 único dia, para isto tem que ser excelentes nadadores e o fazem com a ajuda de suas patas em forma de nadadeiras, as da frente impulsionam e as de trás funcionam como um leme.
Embora muito parecidos com as focas, os lobos-marinhos pertencem a outra família, a principal diferença entre eles é que possuem orelhas e as focas não. Outra diferença você vê na movimentação, os lobos-marinhos possuem mais maleabilidade nas patas, conseguem se locomover movimentando os membros e se apoia nas patas dianteiras, as focas não tem tanta desenvoltura mais se arrastando do que andando quando se locomovem por terra.

Texto: Lourdes Ventura

21/06 HOJE COMEÇA O INVERNO DE 2013

geada serra gaúcha

Hoje na madrugada do dia 21 de junho de 2013 às 02h04, começa o inverno em todo o hemisfério sul e como todos sabem é a estação mais fria do ano.  Para a região sudeste e sul do Brasil é a mais seca também.  Nessa data, a noite deverá ser a mais longa do hemisfério sul e em contrapartida o dia será o mais longo no hemisfério norte.
Nesta época do ano o sul receberá menos energia solar, porque a Terra dá uma inclinada e os raios solares não chegam tão diretamente até nosso continente. Repare que o Sol cruza o céu mais baixo, isso é fácil de perceber ao meio dia, no verão quando o Sol esta a pino ele fica bem em cima de nossas cabeças, e agora ele “corre” quase que paralelo ao horizonte.

Como dito anteriormente na região sul e sudeste é tempo de seca e mais frio também, mas no norte e nordeste é a época que mais chove e isso caracteriza o inverno naquela região, porém a temperatura não baixa tanto como no sul e sudeste.O inverno brasileiro não é tão rigoroso como o do hemisfério norte onde cai neve e a temperatura pode chegar abaixo de zero. Mas em algumas regiões do país, principalmente nas serras do sul, as temperaturas podem chegar perto ou abaixo de zero.

serra gaucha

Um exemplo é a cidade de São Joaquim em Santa Catarina, situada a 1360 metros de altitude é considerada a cidade mais fria do Brasil onde já foram registradas temperaturas de até -15°. Os campos ficam cobertos de neve e até as cachoeiras congelam, para quem gosta de frio é um lindo e raro espetáculo da natureza no Brasil. No estado de São Paulo a temperatura mais fria já registrada oficialmente foi na capital, em 2 de agosto de 1955 no mirante de Santana com incríveis -2,1°.

No inverno muitos animais diminuem suas atividades, como os anfíbios que parecem sumir, mas na verdade só estão aguardando a primavera chegar em seus esconderijos. Algumas aves migram para lugares mais quentes e muitos insetos já acabaram seu ciclo reprodutivo e até de vida. No hemisfério norte a coisa é mais apertada e obriga alguns animais a tomarem medidas mais drásticas, como no caso dos ursos que hibernam  em tocas para aguentar o frio gelado, toda a energia e gordura acumuladas no verão com alimentos é usada para nutrir seus corpos nessa época.

anj_de_geada

No inverno, que só acabará em setembro, dá aquela vontade de acordar mais tarde e ficamos mais preguiçosos. Mas não se renda, porque essa época é a melhor para se aventurar nas trilhas, pelo menos no sul e sudeste. Como falamos antes é tempo de seca e podemos ficar mais tranqüilos em roteiros de montanhas,  pois quase não há riscos de raios, chuvas fortes e o céu fica mais limpo. Portanto, coragem no frio e vamos curtir essa época do ano com a Natureza, esperando a primavera e o verão chegarem com seu calor.

Escolha um roteiro de inverno e boa aventura:

http://www.bioventura.com.br/aparados.html


http://www.bioventura.com.br/marins.html


http://www.bioventura.com.br/lopo.html


http://www.bioventura.com.br/lopo_rapel.html

agua

 

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE E DA ECOLOGIA – 05 DE JUNHO 2013

dia-meio-ambiente

Hoje 05 de Junho de 2013 é o Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia. Mais uma data importante, mas pouco divulgada e que geralmente passa em branco, mas não para nós aventureiros, amantes e defensores da natureza.
Essa data foi criada pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1972 e marcou a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano.
O Brasil entrou nessa “onda” um ano depois com um trabalho de preservação ambiental feito pela Secretária Especial do Meio Ambiente, que mostrava ao povo suas responsabilidades individuais com a natureza. Mas, pelo o que se vê hoje, aquela tarefa não foi bem aplicada e muito menos concluída.

No planeta existem cerca de 2 bilhões de espécies, de todas elas nós causamos os maiores impactos neste  planeta, por isso, é nossa responsabilidade cuidar muito mais deste lugar do que cuidamos atualmente. Precisamos compensar o que fazemos, pois já somos 7 bilhões de pessoas no mundo, uma espécie que sozinha consome em um ano, 150 milhões de toneladas de peixes, 60 milhões de toneladas de carne de vaca, 250 milhões de toneladas de soja e 700 bilhões de litros de leite.
 Além desse consumo exorbitante, segundo o IBGE, só no Brasil produzimos 230 mil toneladas de lixo por dia, isso mesmo por dia, o suficiente para encher o estádio do Maracanã inteiro em apenas 24 horas.

Superpopulação - um exemplo o metrô da Sé em São Paulo.

Superpopulação – um exemplo o metrô da Sé em São Paulo.

Nos últimos 10 anos desmatamos 13 milhões de hectares de florestas. Com o crescimento populacional e a expectativa de vida cada vez maior, fica claro que estes números negativos tendem a aumentar cada vez mais. Estamos em uma época que esta na “moda” se preocupar com o meio ambiente. Marketing verde, compensação ambiental, ser vegetariano, ir trabalhar de bicicleta, fazer compras no mercado com sacolas de papel…  Esses atos aumentam o conceito de qualquer cidadão e de muitas empresas, mostrando que estão todos preocupados com o ambiente em nossa volta e com o futuro do único planeta que podemos habitar. Será mesmo?!!

Marketing verde - cuidado.

Marketing verde – cuidado.

Já vemos que muitas grandes empresas poluidoras se preocupam com esse assunto, mas sem generalizar, a maioria na verdade adere a essa “onda verde” porque teve algum problema ambiental e para não ter mais prejuízos econômicos, sente-se pressionadas a investir em projetos ecológicos, como por exemplo, o de compensação ambiental. Muitas criam esses projetos para fazer bonito frente aos consumidores.

É uma pena, pois a situação só vai melhorar quando todos nós, empresas, governos e pessoas comuns sentirem que devemos fazer isso do fundo do coração e não porque mexeram no nosso bolso.

De qualquer forma segue a velha frase – PRESERVEM O MEIO AMBIENTE.

Aventure-se mais em ambientes naturais, saiba sobre nossos roteiros em: http://www.bioventura.com.br/roteiros.html

agua

DIA NACIONAL DA MATA ATLÂNTICA – 27 de Maio 2013

paranapiacaba_topo_ok

A Mata Atlântica é um dos biomas mais ameaçados do mundo e abriga uma das maiores biodiversidades do planeta também. Sua área original era cerca de 1,3 milhões de km², uma área que se estendia do Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul, cobrindo quase todo a costa litorânea do Brasil e também entrando ao centro do país.

A sua destruição se iniciou praticamente com a chegada dos colonizadores, que logo descobriram a riqueza natural que ali existia, por exemplo e de acordo com os livros de história, exploraram o pau-Brasil até quase extingui-lo. De toda essa área original restaram apenas 6 a 7% que resiste bravamente a  ação do homem e por incrível que pareça a maior parte dessa área preservada está na região sudeste, onde também estão as cidades mais industrializadas e populosas do Brasil. Estranho isso não?!… Será que a população e os governos dessas regiões se conscientizaram e souberam do valor da Mata Atlântica e resolveram cuidar desse tesouro!!!! Infelizmente a resposta é não, essa região conseguiu se auto-preservar graças ao relevo cortados por serras. Em relevos acidentados e montanhosos fica difícil, plantar, criar gado, explorar a madeira e construir casas. Essa área tem apenas 52 mil km², quase nada,  perto do que era e a cada ano vai diminuindo.

Região de Mata Atlântica intocada.

Região de Mata Atlântica intocada.

A Mata Atlântica ainda  é pouco conhecida pela população em geral, um exemplo claro de desinformação e qualquer um pode constatar, pergunte a uma pessoa que mora na cidade de São Paulo sobre a serra que todos passam para ir à baixada santista, a Serra do Mar. Poucos sabem que a estrada corta um trecho de Mata Atlântica e também muitos não sabem, que moram numa região de Mata Atlântica, pois a cidade de São Paulo está numa área, onde outrora reinava a floresta.

Para preservar é preciso conhecer e entender o que se está preservando.
Mesmo com todo esse descaso, a Mata Atlântica ainda nos ajuda, protegendo mananciais importantes, termorregulando a cidade de São Paulo e fornecendo muitas aventuras em suas trilhas.

A água é abundante nesse bioma.

A água é abundante nesse bioma.

Alguns números da Mata Atlântica:

• Cerca de 261 espécies de mamíferos


• Cerca de 1020 espécies de aves


• Cerca de 197 espécies de répteis


• Cerca de 340 espécies de anfíbios


• Cerca de 350 de peixes

Parabéns Mata Atlântica, hoje não é seu dia e sim todos os dias do ano.
Conheça mais a Mata Atlântica com os roteiros do Bioventura, acesse:

http://www.bioventura.com.br/parque_zizo.html

http://www.bioventura.com.br/intervales.html

http://www.bioventura.com.br/petar.html

http://www.bioventura.com.br/cantareira.html

http://www.bioventura.com.br/paranapiacaba.html

 

Saiba mais também sobre esse bioma em:

http://www.bioventura.com.br/biomas.html

agua

22 DE MAIO DE 2013 – DIA MUNDIAL DA BIODIVERSIDADE

blog_terca1

Hoje é o Dia Internacional da Biodiversidade e isso nos leva a refletir sobre nossas responsabilidades em preservar os diferentes tipos de vidas existentes em nosso planeta, desde os menores e microscópicos ao maior deles, a baleia azul. Data que infelizmente, a maioria da população mundial nem tem conhecimento.

 O Dia Internacional da Biodiversidade foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em  22 de maio de 1992. Porque esse dia? Nesse dia o texto final da Convenção sobre Diversidade Biólogica (CDB) em inglês Convention on Biological Diversity, foi aprovado.

cbd

A CDB foi assinada por cerca de 168 países durante a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento  – CNUMAD, Rio-92.  Desses,  188 países já ratificaram e o Brasil é um deles com o Decreto 2.519 de 16 de março de 1998 e foi o primeiro país a assinar, ponto positivo para nós. A CDB estabelece normas e princípios que devem reger o uso e a proteção da diversidade biológica em cada país signatário.

O dia também serve para alertar as pessoas de todo o mundo sobre a importância da preservação da biodiversidade e sua importância. Sem a biodiversidade toda a cadeia de vida na Terra será afetada e não podemos esquecer que fazemos parte dela também. Para se ter uma idéia ou não… Não sabemos ainda a quantidade de espécies existentes no nosso planeta, mas estima-se que possa existir entre 5 e 100 milhões delas, ou seja, na verdade não sabemos nada. Mas sabemos que muitas delas são extintas mesmo antes de serem descobertas.

Este ano, o tema é “Água e Biodiversidade“, coincidindo também com o Ano Internacional de Cooperação pela Água.

A água é uma substância vital para todas formas de vida na Terra. Providenciar água com qualidade para as necessidades das pessoas em todo o mundo é um grande desafio ao desenvolvimento sustentável de muitas áreas, seja qual for o seu grau de desenvolvimento.

Os ecossistemas, particularmente as florestas e as zonas úmidas, asseguram a disponibilidade de água limpa às comunidades humanas. As zonas úmidas podem minimizar os riscos de cheias. A vegetação pode ajudar a reduzir a erosão dos solos e a poluição da água, podendo aumentar a água disponível para as culturas. As áreas protegidas podem providenciar água às cidades.  Estes são apenas alguns exemplos de como a gestão sustentável dos ecossistemas pode ajudar a prevenir e resolver problemas relacionados com a água.

água cachoeira

Para finalizar, a biodiversidade é a responsável pelo equilíbrio da vida na Terra, sem ela, tudo o que conhecemos não existiria. Pois, vivemos numa cadeia fechada, que depende de um equilíbrio delicado entre as espécies, onde uma se aproveita ou coopera com a outra, de uma forma ou de outra. Inclusive nós os humanos, fazemos parte dessa delicada cadeia. Não devemos esquecer isso jamais, pois quando isso acontecer, definitivamente estaremos fadados a extinção.

Feliz dia da Biodiversidade a todos.

Conheça a biodiversidade brasileira com Bioventura, escolha um de nossos roteiros de ecoturismo e descubra as diversas formas de vida.

http://www.bioventura.com.br/roteiros.html

http://www.bioventura.com.br/fauna.html

agua